ANTIGO LANIFÍCIO GIANELLA

 

1.JPG

Mais um símbolo do patrimônio industrial de Caxias o Sul, o complexo arquitetônico que abrigava o Lanifício Gianella é um lugar por onde todo o caxiense passa, conhece, sabe onde está localizado, muito característico no bairro Santa Catarina, porém pouco valorizado em função do estado de deterioração e abandono que se encontra.

Mas ao entrar nesse complexo e, sobretudo, no edifício principal onde era exercida a atividade de tecelagem, se pode observar a riqueza arquitetônica e toda a história que já passou por ali, anda com resquícios da atividade, como restos de rolos e fios.

2.JPG

O madeiramento original é todo aparente. As alterações arquitetônicas que o edifício sofreu com o tempo estão marcadas em sua alvenaria de tijolos cerâmicos aparentes, influência da arquitetura industrial inglesa, como o fechamento de alguns vãos e a elevação central no telhado que aparentemente foi posterior à data de construção, visível na fachada frontal e no interior do prédio.

3

4

5.JPG

A moradia da família Matteo e Ermelinda Viero Gianella e a edificação da tecelagem integram o conjunto, tombado pelo Patrimônio Histórico do Município em 2003.

6

A história do complexo se iniciou em 1915, quando o italiano Matteo Carlo Gianella, após experiência trabalhando com Hercules Galló no Lanifício São Pedro, instalou em Caxias do Sul a sua própria fábrica de tecelagem e confecção, no local que se encontra a edificação até hoje, aproveitando dos benefícios do Arroio Tega.

Com o falecimento de Matteo, em 1942, o negócio passou a ser conduzido pela viúva e pelos filhos Remo e Doviglio Gianella. Falecido em 2012, aos 95 anos, o empresário e ex-vereador Doviglio Gianella foi um dos personagens mais emblemáticos da cidade, colaborando com o desenvolvimento e expansão da indústria caxiense e grande envolvimento comunitário.

7.jpg

Atualmente, uma pequena fábrica de gesso ocupa o pavimento inferior, sem nenhuma conservação, e o pavimento superior encontra-se vazio e sem uso. Localiza-se na Rua Professor Marcos Martini, bairro Santa Catarina, às margens do Arroio Tega, ainda se mantém boa parte do edifício, ainda que pouco conservado.

8.JPG

9.JPG

10.JPG

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s